Blog 'never forget me.' no Facebook. Clica aqui.

27.5.11



6º Parte

R: Sofia é melhor eu ir dormir. Eu amanhã irei contar tudo ao João.
S: Ok amor, se precisares de falar antes de ires liga-me.

R: Obrigada, vou dormir. Amo-te.

S: E eu a ti.

Desliguei a chamada e passado uns minutos o telemóvel começa a vibrar. Tinha uma mensagem do João.

J: Dorme bem princesa. Nunca me deixes. <3

Nesse momento as lágrimas corriam-me a cara. A minha mãe entra no meu quarto e apanha-me a chorar.

M: Rita eu sei que é difícil, eu compreendo-te e muito bem.
R: Tu não me entendes nada. Tu e o pai parecem mesmo que me querem ver infeliz.
M: Não é isso Rita, mas entende isto pode ser uma oportunidade para todos nós. Não só para o teu pai mas para ti também. Vais poder fazer novas amizades e namoros.
R: Pois para ti é fácil, não vais ter de desistir da tua melhor amiga e principalmente do teu namorado. Quero ficar sozinha por isso sai.
M: Vais arranjar uma solução para tudo.

R: Não quero saber! SAI!  


A minha mãe nem disse mais nada. Tentei adormecer mas não conseguia adormecer. Até que adormeci com o telemóvel na cara, com uma imagem que tinha tirado com o João. Quando acordo, mandei uma mensagem ao João.

R: João vai ter à praia. Estou lá à tua espera.
J: Se quiseres vamos os dois!
R: Eu vou sozinha, preciso de pensar. Vá até já. Quando chegares liga-me.

J: Ok amor.


Sai de casa. A minha mãe ainda tentou falar comigo mas ignorei-a sempre. Cheguei à praia vinte minutos mais cedo. Mandei uma mensagem à Sofia.

R: Vou-lhe contar.

S: Tens a certeza?

R: Tenho. Não posso chegar ao dia que, talvez vá para a Suíça e dizer-lhe que acabou tudo, que seja muito feliz e que siga a sua vida em frente.
S: Pois, vá força! Tu consegues.  

R: Ele chegou depois conto-te tudo. Amo-te.


Nesse momento levanto-te e dou-lhe um beijo rápido.  

J: Estás bem?
R: Não muito, precisamos de falar João.  
J: Huum diz.

R: Bem, o meu pai arranjou um emprego.

J: Boa, por o que me contavas, ele precisava mesmo de fazer alguma coisa. E onde é?

R: Pois o problema é esse. Eles querem que eu vá para a Suíça com eles. O trabalho do teu pai é na Suíça.

A cara do João ficou branca. Parecia que lhe tinham tirado a alma e depois dá-la outra vez.

J: E-estás a go-gozar certo? Diz me que isto é uma brincadeira Rita.  

R: Quem me dera. João desculpa mas eu não posso fazer nada.

J: Quando é que soubeste disto?
R: Ontem.  
J: E contas-te a quem mais antes de mim?
R: Sim... à Sofia.
J: Depois falamos Rita, preciso de pensar.
R: João por favor fica!

Ignorou-me. Sei bem o que ele sente. Eu sinto o mesmo.  

(continua)

3 comentários:

beatrizpereira disse...

custa tanto :x

• Cɢ disse...

nunca mais falaste com ele?

-bar disse...

lindo mesmo , sigo adoro !