Blog 'never forget me.' no Facebook. Clica aqui.

8.6.11



12º Parte

Ainda não sabia nada sobre o João. Estava mesmo muito preocupada pois ele tinha já à algum tempo o telemóvel desligado. Voltei a ligar-lhe e dessa vez ele atendeu-me.

R: Estou João? Está tudo bem?
J: Desculpa não te ter ligado mais cedo mas…

Fez-se silêncio. A voz do João, estava estranha e eu não sabia o que se passava. Queria lhe perguntar mas estava sem coragem para o fazer.

R: Mas o que João? Aconteceu alguma coisa?

Nesse mesmo momento notei que o João estava a chorar. Ele raramente costuma chorar como está agora.

R: João que se passa? Fala por favor. Estou a ficar em agonia e estou super preocupada.
J: O meu avô tem mais ou menos 5 dias de vida. Está com o cancro muito avançado. Os médicos tentaram de tudo mas não adiantou de nada. Ele piorou com os medicamentos e agora está em estado crítico. Só tem 5 dias.

Fiz silêncio. Sabia bem o que o avô do João significava para ele. Sabia que ele gostava imenso dele e que não queria que nada de mal lhe acontece. Sabia também que o João estava a passar por um mau bocado por isso, tentei animá-lo mesmo que não adianta-se de nada.

R: Daqui a pouco vou te buscar. Precisas de sair e de falar e isso não se faz por telemóvel.
J: Deixa Rita, eu fico bem.
R: Não deixo nada. És o meu namorado e por isso quero ver-te animado mesmo que seja por um bocado.
J: Pronto ok, ganhas-te. Fico à tua espera onde?
R: Em tua casa, eu passo por aí. Até já.
J: Até já.

Desci as escadas a correr e foi ter com a minha mãe à sala.

R: Mãe vou sair com o João, ele está muito em baixo e precisa de ser animado.
M: Já sabes o que aconteceu?
R: Sim, o avô dele tem 5 dias para viver. O cancro que ele tem nos pulmões afectou-o ainda mais e a medicação que lhe deram ainda piorou.
M: Coitado do João. Vai lá e dá-lhe o meu apoio.
R: Sim eu dou. Até já.

Despedi-me da minha mãe. Peguei nas chaves de casa e dirigi-me para casa do João. Quando cheguei estava ele, no banco em frente à porta dele, com o telemóvel na mão, e a chorar. Corri para a beira dele.

R: Estás bem? Eu sei que custa.

Dei-lhe um abraço e ele chorou no meu ombro. Continuava a dar-lhe força mas nada parecia resultar.

J: Obrigada por tudo Rita mas não sei mesmo o que fazer.

O telemóvel do João começa a vibrar. Era uma mensagem do Bernardo, o seu melhor amigo.

B: Já sei o que se passou irmão. Vai com calma e não faças nenhuma coisa sem cabeça. Qualquer coisa que precises mermão, liga-me.
J: Obrigado. Acho que por agora não preciso de nada mas obrigado na mesma. 
R: Era o Bernardo?
J: Sim era.
R: Vais ter de esquecer um pouco as mensagens. Vens comigo a um sítio.
J: Onde?
R: Surpresa.

(continua)

16 comentários:

SofiaSilva. disse...

grande frase mesmo!

• Cɢ disse...

ainda bem que amaste querida (:

SofiaSilva. disse...

adorei ! quero mais *.*

SofiaSilva. disse...

de nada <3

leonnor algarvio ♥ disse...

obrigada (:
adoro a música*
tbm te sigo (:

alexandra marques disse...

obrigada, também sigo*

leonnor algarvio ♥ disse...

ora essa :D

md disse...

obrigada querida (:

dianadiaz ♚ disse...

oh obrigado amor. $:

leonnor algarvio ♥ disse...

a música traz-me recordações lindas $: e sem dúvida que é linda (:

● Mysterious.Girl disse...

estou a adorar $:
vou seguir *

● Mysterious.Girl disse...

não tens de agradecer , obrigada eu (:

● Mysterious.Girl disse...

oh :D

● Mysterious.Girl disse...

a do post ? $: ainda bem que gostas , muitas vezes é realidade :x

EBA ☮ disse...

curiosa pela próxima parte $$: sigo também ^^

md disse...

quando vem a continuação ? xb
estou a adorar *.*